Festa de Nossa Senhora do Rosário

Foto Elias Ramos /Ascom/PMCAcontece nos dias 3, 4 e 5 de outubro de 2009, na Comunidade dos Arturos – Contagem – MG,  A Festa do Rosário, uma homenagem dos negros a sua santa protetora Nossa Senhora do Rosário.
Uma das festividades mais importantes da Comunidade quilombola dos Arturos, a Festa do Rosário, representa as tradições sagradas seculares mantidas fielmente pelos componentes desta Comunidade. 
A programação extensa inclui missas e festejos como a Festa da Matina, que acontece no dia 4 de outubro, às quatro horas da madrugada. A Festa da Matina representa o momento da primeira oração, o primeiro canto dos Arturos.  No tempo em que o Congado foi proibido pelos Senhores, a festa acontecia de madrugada, no anonimato.  Muitos grupos de Congado foram desfeitos pela proibição, mas os Arturos conseguiram manter as tradições dentro do seu território.  Apesar de atualmente os cortejos externos ganharem mais espaços, os Arturos mantem a Festa da Matina, como um ritual sagrado.
Para homenagear a Santa há também a concentração e desfile das Guardas de Congo e Moçambique da Comunidade dos Arturos e de outras cidades do interior de Minas Gerais, num grande ritual que representa uma importante manifestação cultural do estado de Minas Gerais
O conjunto de todas as tradições sagradas e culturais da Comunidade dos Arturos é símbolo da  herança de uma das mais significativas  comunidades negras do país. 
As atividades acontecem dentro da Comunidade dos Arturos e na Igreja Nossa Senhora do Rosário.  A comunidade fica localizada a 2 km do centro da cidade de Contagem.

Todas as atividades são abertas ao público.

 A COMUNIDADE DOS ARTUROS

A comunidade dos Arturos tem sua origem ligada à história do negro Artur Camilo Silvério, filho de escravo, nascido por volta de 1885, cujo nome tornou-se auto-denominação de seus descendentes, que foram criados unidos em torno da família, da terra e da fé em Nossa Senhora do Rosário.  O grupo familiar habita uma propriedade particular situada no município de Contagem – MG, mantendo viva a memória de seus ancestrais e preservando os ensinamentos recebidos.  A Comunidade mantêm, assim, importantes tradições da cultura negra brasileira, transmitidas de pai para filho, desde aspectos da culinária e do cultivo da terra até a organização da vida comunitária. O modo de ser dos Arturos se expressa fundamentalmente nas manifestações artístico-culturais e celebrações do sagrado que o grupo preserva e recria.  Destacam-se o Batuque, a Festa da capina denominada “João do Mato”,  a Folia de Reis, a Festa da Abolição da Escravatura e principalmente o Reinado de Nossa Senhora do Rosário, uma manifestação muito difundida em Minas Gerais , popularmente conhecida como Congado.  São as festas religiosas que fazem do grupo um universo à parte, quando os Arturos se transmutam em filhos do Rosário.

A FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

Para os Arturos a Festa do Rosário é uma das fases mais importantes para a vida da Comunidade, representando o movimento máximo do amor à Grande Mãe.

Há dois grupos distintos: A Guarda de Congo e a Guarda de Moçambique.  Pela fundamentação mítica, as guardas se formaram na África, quando uma imagem de Nossa Senhora do Rosário apareceu no mar e, com o toque dos instrumentos do Congo e dos tambores – candombes – e cantos de Moçambique, a imagem se encaminhou até a praia, tornando-se a protetora dos negros.  A caracterização das guardas se prende à estrutura do mito: os moçambiqueiros usam as cores de Nossa Senhora – o azul e o branco – e os congos se vestem de rosa e flores coloridas, representando o caminho de galhos e flores para a Senhora passar.  Indo à frente, o Congo anuncia a chegada dos filhos do Rosário com seus ritmos rápidos e movimentos ágeis, preparando a passagem para o Moçambique conduzir reis e rainhas, representantes de Nossa Senhora do Rosário e demais santos de devoção.

PROGRAMAÇÃO

03 de outubro de 2009.
17h –  Carreata de Nossa Senhora do Rosário
19h30 - Celebração Eucarística

04 de outubro de 2009.
04 h – Festa da matina na Comunidade dos Arturos
07 h – Concentração das Guardas de Congo e Moçambique
09 h – Encontro das Guardas visitantes na “Igreja Nossa Senhora do Rosário”
10 h – Missa Conga
11 h – Desfile das Guardas para a Comunidade dos Arturos
12 h – Almoço das Guardas
13 h – Cumprimento de Promessas na Comunidade dos Arturos
17 h – Procissão de São Benedito / Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário
19 h – Despedida das Guardas Visitantes

05 de outubro de 2009.
08 h – Concentração das Guardas de Congo e Moçambique
11 h – Celebração Eucarística
12 h – Almoço
16 h – Cortejo para a Igreja “Nossa Senhora do Rosário”
21 h – Encerramento das festividades na Comunidade dos Arturos

PARA CHEGAR A COMUNIDADE:

DE CARRO: Ir do Centro de Contagem em direção ao bairro Alvorada
DE ONIBUS : Descer no final do ônibus 1730 ou 1740

Contatos: (31) 3395 - 8373 / (31) 9182 - 4413 - Jorge
 

Enquete

Qual o maior problema de Contagem na atualidade?